CLAMPER | BLOG
bonus veren siteler deneme bonusu deneme bonusu veren siteler bonus veren siteler deneme bonusu veren siteler volvoadventure.org deneme bonusu veren siteler
Por que usar DPS?

Por que usar DPS?

A proteção dos equipamentos tecnológicos contra danos tem se tornado importante para manter o bom funcionamento dos serviços. Nos dias de hoje a dependência tecnológica é uma realidade. Ela está presente em todos os ambientes da sociedade e em alguns serviços considerados essenciais, como sistemas de distribuição de energia elétrica e de combustíveis, hospitais, sistema de sinalização de trânsito, serviços de telecomunicações e internet etc., sua privação pode trazer uma série de transtornos para seus usuários.

Uma das maiores causas de danos em equipamentos eletroeletrônicos são os surtos elétricos. Provenientes de descargas atmosféricas, quedas de energia por manobras na rede elétrica e o liga e desliga de motores elétricos, os surtos são responsáveis por 88% das anomalias na rede elétrica e podem causar a queima instantânea ou gradual dos equipamentos eletroeletrônicos.

Todo equipamento eletroeletrônico possui componentes internos que não lhe conferem a proteção adequada frente as situações reais que um surto elétrico pode apresentar, uma vez que esses componentes possuem baixa suportabilidade aos valores de sobretensão transitória que um surto pode alcançar. Sendo composta por componentes soldados nas placas de circuito impresso ou por módulos, a manutenção dessas placas é difícil de ser executada e torna-se bastante onerosa.

Pensando nisso, uma forma simples de reduzir os níveis de sobretensão transitória que danificam os equipamentos, livrando-se dos gastos com a compra de novos equipamentos para repor os danificados, é utilizado dispositivos de proteção contra surtos (DPS).

Os DPS são dispositivos desenvolvidos para proteger os equipamentos eletroeletrônicos contra surtos elétricos, possuindo uma capacidade de dreno da corrente de surto na casa de dezenas a centenas de quilos amperes, similares aos valores reais de uma descarga atmosférica. Esses dispositivos possuem características normativas elétricas e mecânicas para que tenham vida útil longa frente as condições reais de incidência de surtos elétricos, por isso a ausência de um DPS externo ao equipamento deixará os elementos internos do equipamento expostos diretamente aos surtos elétricos, fazendo com que se danifique em um prazo curto, causando, em seguida, a queima do equipamento. Dessa forma, a ausência de um DPS externo só é vantagem para quem terá a chance de vender um novo equipamento para substituir o antigo que queimou por falta de proteção, uma vez que a troca dos componentes internos do equipamento, na maioria dos casos, exige o desligamento do equipamento ou também sua remoção, gerando aborrecimentos, mais gastos e indisponibilidade do serviço.

A presença de um DPS externo ao equipamento, adequadamente dimensionado, garante que a maior parcela do surto elétrico, cerca de 90%, circule pelo DPS externo e apenas o restante circule pela proteção interna do equipamento. Portanto, a presença do DPS garante muito menos prejuízos com manutenção, troca e indisponibilidade dos equipamentos eletroeletrônicos, melhorando significativamente o tempo de retorno do investimento (pay-back).

Projetado para ter uma vida útil longa e também garantir a maximização da vida útil dos componentes internos ao próprio equipamento, o DPS garante, consequentemente, o prolongamento da vida útil do respectivo equipamento, evitando assim, a interrupção dos serviços essenciais e os gastos com a substituição dos equipamentos queimados por novos.

Receba notícias CLAMPER